OS PEIXINHOS DO RIO DA FOZ DO SABOR…

Chegado finalmente o bom tempo, já com o verão em pleno, aparecem produtos da estação nas várias categorias, sobretudo legumes e frutas. As cerejas já lá vão… os morangos ainda se mantêm em força. Os melões, ai os melões… as frutas de caroço: pêssegos, alperces, ameixas. Nos legumes, as várias qualidades de feijão estão a pedir para colher as suas vagens, as alfaces continuam viçosas e tenras, os pepinos e os pimentos estão quase no auge e os tomates começam a dominar por completo, saborosos e carnudos. Não esquecendo as cebolas novas e as beldroegas a crescer por todo o lado!

É também nesta época que aparecem cada vez mais em força os peixinhos do rio. Em Trás-os-Montes e no Douro podem ser pescados em todos os rios e riachos e mesmo em algumas albufeiras. Embora os peixes maiores dominem e, por vezes, até destruam todos os outros, como é o caso do achigã. Mas, felizmente ainda se continua a pescar enguias, escalos, bogas, barbos e o próprio achigã (este ultimo apenas à linha). Vão aparecendo também as trutas, daquelas mais pequenas, que se preparam com molho de escabeche. No Pinhão e no Tua ainda se encontram alguns locais para a petiscada, mas é na Foz do Sabor que me habituei a ir ao longo dos anos, desde moço, com malta amiga de Alfândega da Fé, pelo vale da Vilariça abaixo, em busca dos deliciosos peixinhos. E ainda bem que esta tradição se mantém, não só por parte de quem pesca os peixinhos e de quem os confecciona, mas também de apreciadores como eu e muitos amigos, que não nos importamos de percorrer alguns quilómetros para nos deliciarmos.

Chegados á Foz do Sabor, perto de Torre de Moncorvo, mesmo na confluência do rio Sabor com o Douro, não longe do Pocinho, é procurar um dos cafés ou simples casas de pasto e tomar assento à mesa. Pão regional e azeitonas, uma salada mista dos legumes da horta apanhados pela fresca da manhã, sal grosso, azeite e vinagre de vinho, uma maravilha! Depois é esperar que na cozinha as senhoras deem fritura adequada aos peixinhos. Que vêm de seguida para a mesa, ainda a fumegar. Comem-se á mão, chucham-se as cabeças, não se deixa nada a não ser as espinhas. Os peixes acompanham com migas ou um arrozinho de legumes, á vontade do “freguês”. E lá vão saindo travessa cheias deles até ficarmos saciados e bem regados com vinho do Douro, por fim uma boa talhada de melão. Com o café, é obrigatório um bagaço, também refrescado, para boa digestão.

Ainda ontem fui com um grupo de amigos para o Rio Sabor, tivemos direito ao achigã, às bogas pequenhinhas e ao barbo à posta, fritura no ponto, crocantes por fora, húmidos por dentro e o molho à parte para colocar por cima. Que loucura, oh meu deus!!! No fim, o jogo da malha, uma tradição popular que se mantém, em terras transmontanas…

Um pensamento sobre “OS PEIXINHOS DO RIO DA FOZ DO SABOR…

  1. I see you don’t monetize your blog, don’t waste your traffic, you can earn extra
    bucks every month because you’ve got hi quality content.
    If you want to know how to make extra bucks, search for: Boorfe’s
    tips best adsense alternative

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s